Make your own free website on Tripod.com

Igreja Batista Deus Forte OnLine
Pensamentos e Ilustrações

Home

Anuncie na Deus Forte!!!
Horários
Calendário de eventos
Editorial
Estudos
Pensamentos e Ilustrações
Espaço Jovem
Contate-nos

"O fracasso é apenas uma oportunidade para recomeçar com mais inteligência.

A construção da vida de um filho.

Roberto, filho de um advogado famoso por seus livros na área de Direito, compareceu ao Tribunal, acusado de falsificação de cheques. O juiz, um velho amigo de seu pai, dirigiu-se a ele dizendo com rispidez: "Rapaz, você se lembra de seu pai? Você o tem desonrado."
"Lembro-me perfeitamente", respondeu o jovem, com bastante calma. E prosseguiu: "Quando eu o procurava para lhe pedir conselhos ou companhia, ele sempre respondia: Vá embora, menino, eu estou ocupado. Assim, meu pai terminou de escrever o livro e aqui estou eu". (David Merkh)
A época em que a família mais influi na vida de um ser humano é a infância. Daí provêm todas as marcas que a pessoa carregará para a sua vida. Às vezes são cicatrizes desagradáveis. Além da influência, na idade infantil, a família continua exercendo uma importância muito grande na idade jovem.
Para o jovem, a família é um mundo significativo. A família é para o jovem o que o automóvel é para o homem. O homem não deixará de se locomover se não tiver um automóvel. Ele apenas se locomoverá com maior dificuldade. O jovem não deixará de viver se perder ou abandonar a sua família. No entanto, ele terá muitas dificuldades nas suas decisões e no seu dia-a-dia.
O tipo de comportamento do jovem será determinado pela realidade social que a família vive. Dificilmente uma pessoa desajustada no lar será bem ajustada no trabalho ou em outras áreas da vida. É na juventude que se escolhe a profissão, o cônjuge, a faculdade e a religião. Uma decisão errada pode comprometer uma vida. A família é essencial nesta hora.
A família não é a mais nem a menos importante influência na vida dos filhos: é a principal. Nada pode substituir a falta de uma família para os filhos. A família exerce um caráter formativo constante. Como se diz na linguagem popular, a família "está fazendo a cabeça dos filhos".
Apesar disto, geralmente os pais não ensinam tudo que devem aos seus filhos, mas cobram deles as atitudes mais corretas do mundo na hora em que eles erram. Há pais que jogam seus filhos em verdadeiras "covas de leões", e acham que eles devem sair de lá ilesos.
Indiscutivelmente, a família deixa na vida dos filhos marcas para toda uma vida. A família não está apenas educando um ser humano, mas moldando o estilo de várias gerações subseqüentes. A família precisa ter consciência de que os filhos não vão à escola ou à igreja para aprenderem como viver. Eles aprendem a viver em casa e vão para a vida reforçar os seus conhecimentos e mostrar o que aprenderam em casa. A firmeza dos filhos depende da família, na razão direta da dependência desta família de Deus

A lata de lixo.

Esse foi o tema da redação do vestibular que prestei há um bom tempo atrás. Sem revelar a idade, ok? Falar sobre uma lata de lixo inspirou-me. Fiquei imaginando quanta história estaria lá, papéis repletos de fatos que se relacionavam com vidas, gente de carne e osso, histórias representadas por papéis amassados, tampas de iogurte, guardanapos com marcas de batom, a descartada embalagem de comida chinesa, raspas do lápis que foi apontado, uma caneta usada totalmente em seu repouso final... quantas letras teria escrito? Qual seria o teor daquelas linhas, bilhetes, memorandos, confissões, representações, vida?
Sabemos pelas pesquisas que o mundo ainda não conseguiu lidar racional e sabiamente com seu lixo. A sociedade desperdiça milhares de toneladas de comida, papel e materiais que poderiam ser reciclados, oferecendo o seu potencial a milhares de semelhantes que vivem em condições precárias, à margem do nosso cotidiano! Puxa, são tantos!
Agora, se fizermos um paralelo do lixo e seu potencial com nossa vida e seu potencial, verificaremos que o tratamento desta não é muito diferente daquele. Quantas pessoas estão "jogando fora" seus potenciais de vida, suas capacidades, suas habilidades, por motivos diversos, por pressões sofridas, por conveniências suicidas, por nenhum motivo, simplesmente por não acharem que poderão fazer algo com aquele potencial desperdiçado.
A Bíblia nos mostra que Deus vive querendo aumentar e viabilizar nosso potencial de vida, aquele mesmo que usamos e que desperdiçamos também, jogando-o, muitas vezes, na lata de lixo. Deus é especialista em fazer homens e mulheres felizes e realizados como pessoas. Mas é preciso que estes queiram viver essa experiência. Enquanto não colocarem o todo de suas vidas em suas mãos especializadas não poderão ser transformados e se encontrarem com as portas abertas para que seu potencial natural e o que será acrescido espiritual e materialmente pelo Senhor Deus, seja plantado, nasça e floresça compartilhando seus frutos.
Como você está? Disposto a viver essa experiência radical ou manter seu hábito de vida, correndo, correndo sem chegar, e tendo como triste testemunha do potencial mal empregado e desperdiçado, a analogia da "lata de lixo"?
A Bíblia diz:
"Só eu conheço os planos que tenho para vocês: prosperidade e não desgraça
e um futuro cheio de esperança. Sou eu, o Eterno, quem está falando.
Então vocês vão me chamar e orar a mim, e eu responderei.
Vocês vão me procurar e me achar, pois vão me procurar de todo o coração."
Livro de Jeremias capítulo 29 versos 11 a 13
"Quando alguém está unido com Cristo, é uma nova pessoa,
as coisas velhas se passaram e tudo se faz novo."
2ª carta aos Coríntios, capítulo 5 verso 17
Meu desafio é para que você entregue o todo de sua vida para que Deus dirija à partir de agora, sabendo qual é a Sua estratégia e viva uma vida com potencial eficazmente aplicado! Experiência própria!

A fé e a corda.

Esta é a história de um alpinista que sempre buscava superar mais e mais desafios. Ele resolveu, depois de muitos anos de preparação, escalar o Aconcágua. Mas ele queria a glória somente para ele, e resolveu escalar sozinho sem nenhum companheiro, o que seria natural no caso de uma escalada dessa dificuldade.
Ele começou a subir e foi ficando cada vez mais tarde, porém ele não havia se preparado para acampar resolveu seguir a escalada, decidido a atingir o topo. Escureceu, e a noite caiu como um breu nas alturas da montanha, e não era possível mais enxergar um palmo à frente do nariz, não se via absolutamente nada. Tudo era escuridão, zero de visibilidade, não havia lua e as estrelas estavam cobertas pelas nuvens.
Subindo por uma "parede", a apenas 100 metros do topo, ele escorregou e caiu... Caía a uma velocidade vertiginosa, somente conseguia ver as manchas que passavam cada vez mais rápidas na mesma escuridão, e sentia a terrível sensação de ser sugado pela força da gravidade. Ele continuava caindo e, nesses angustiantes momentos, passaram por sua mente todos os momentos felizes e tristes que ele já havia vivido em sua vida. De repente ele sentiu um puxão forte que quase o partiu pela metade ... shack! Como todo alpinista experimentado, havia cravado estacas de segurança com grampos a uma corda comprida que fixou em sua cintura.
Nesses momentos de silêncio, suspenso pelos ares na completa escuridão, não sobrou para ele nada alem do que gritar:
"Oh, meu Deus! Me ajude!"
De repente uma voz grave e profunda vinda do céu respondeu:
"O que você quer de mim, meu filho?"
"Me salve, meu Deus, por favor!"
"Você realmente acredita que eu possa te salvar?"
"Eu tenho certeza, meu Deus."
"Então corte a corda que tem mantém pendurado..."
Houve um momento de silêncio e reflexão. O homem se agarrou mais ainda a corda e refletiu que se fizesse isso morreria...
Conta o pessoal de resgate que ao outro dia encontrou um alpinista congelado, morto, agarrado com força com as suas duas mãos a uma corda ... a tão somente dois metros do chão.
E você, que tão seguro você está da sua corda? Por que você não a solta?

Mande-nos o seu pensamento ou ilustração! (clique aqui)